Nome Científico: Vicia faba L.

Pertencendo ao grupo das leguminosas é um alimento pequeno, mas tem muitos benefícios nutricionais.

Composição

Os nutrientes contidos nas sementes e na casca, e ingeridos naturalmente, fazem da sua composição nutricional um alimento rico em proteínas (indispensáveis na “construção” dos tecidos do organismo), em hidratos de carbono complexos (que fornecem energia) e fibras de todas as categorias: solúvel, como a pectina; e insolúveis, como as lenhinas. Ricas em aminoácidos e vitaminas B.

Este alimento é bastante rico em fibras, permitindo um melhor funcionamento do tubo digestivo, fluidificando a bílis, modelando a absorção dos nutrientes a nível do intestino delgado, estimulando o desenvolvimento da flora intestinal favorável e regularizando o transito intestinal.

O ácido fólico, fundamental para as grávidas e para o desenvolvimento do bebé, e a luteína, um antioxidante que reduz o risco da degeneração macular relacionada à idade, são outros dois nutrientes indispensáveis para o bom funcionamento do organismo.

A estes juntam-se ainda o zinco, o potássio, o magnésio, manganês, fósforo e tiamina (vitamina B1), indispensável para o bom funcionamento do sistema nervoso e do coração, ao mesmo tempo que auxilia as células na produção de energia.

Indicações terapêuticas

As leguminosas sendo fundamentais para uma boa alimentação e um elo essencial no processo digestivo, previnem doenças como a obstipação e o cancro do intestino. Contribuem também para a redução do colesterol no sangue, para o controlo da diabetes e da obesidade.

Por outro lado o seu baixo índice glicémico potencia uma entrada mais lenta da glicose para o sangue, que ajuda a prolongar a sensação de saciedade e retarda o aparecimento da fome e falta de energia.

Como comprar

Podem ser adquiridas frescas (sazonal), congeladas ou secas.

Utilização

Cultivada pelas suas sementes, que se colhem secas ou em verde, sendo muito utilizadas na confecção de vários pratos e sopas. Pode também ser utilizada no fabrico de farinhas ou incorporada em alimentos compostos para animais.

Nota

O seu consumo excessivo ou a inalação do pólen, pode provocar em pessoas sensíveis uma doença designada por favismo. O favismo é uma anemia hemolítica aguda que pode ser fatal. Ocorre nas populações de origem mediterrânea, africana e do sudeste asiático. O favismo é muito raro quando as favas são cozinhadas.