cartazbasico2009sEste ano lectivo a escola concorreu ao Projecto “Parlamento dos Jovens“, coordenado pelos professores Eduardo Frutuoso e Elisabete Dias, com a colaboração dos Directores de Turma de 9º ano e a coordenadora do Projecto de Educação para a Saúde.

O programa Parlamento dos Jovens é organizado pela Assembleia da República, em colaboração com outras entidades, com o objectivo de promover a educação para a cidadania e o interesse dos jovens pelo debate de temas de actualidade. Traduz-se na realização de duas Sessões Nacionais, preparadas ao longo do ano lectivo, com participação de Deputados, designadamente da Comissão de Educação e Ciência, órgão parlamentar responsável pela orientação do programa. O tema deste ano é “Alimentação e Saúde”.copia-de-0631

No dia 16 de Dezembro decorreu, na AMAL, uma sessão de esclarecimento sobre o tema, com a Enfermeira Eveline Silva, do Centro de Saúde da Lourinhã. As quatro listas concorrentes aproveitaram para apresentar os programas que iriam defender durante a campanha eleitoral.

Nesta sessão estiveram presentes todos os alunos de 9º ano e os delegados e sub-delegados das turmas de 7º e 8º anos.

copia-de-0321

As propostas das listas foram as seguintes:

Lista W – Turma A

1ª Proposta: Fazer um acompanhamento mais rigoroso da questão da alimentação escolar, averiguando as refeições servidas nas cantinas das escolas de todo o país, com o objectivo de melhorar as que não proporcionam aos alunos uma alimentação saudável, e criando um “livro de opiniões”, para que os alunos possam dar a sua opinião sobre as refeições.

2ª Proposta: Criar o “Dia do Refeitório” (para as escolas em que este ainda não existe), no qual todos os alunos vão almoçar à cantina gratuitamente, a fim de os influenciar a comerem mais frequentemente na cantina.

 

Lista B – Turma B

As doenças provocadas por uma má alimentação são cada vez mais frequentes em Portugal. 31,5 % das crianças entre os 9 e os 16 anos são obesas ou sofrem de excesso de peso, cerca de 70 mil desenvolvem anualmente diabetes, mais de 600 mil sofrem de hipertensão e 0,5% sofrem de anorexia.

Tendo em conta esta realidade propomos:

1) Criar um gabinete de nutrição em todas as escolas ou concelhos, como forma de apoiar periodicamente toda a acção educativa e ajudar a combater este problema, aconselhando uma alimentação saudável e esclarecendo dúvidas.

2) Criar novas ementas na cantina da escola (onde existe habitualmente apenas uma variedade de comida), a fim de passarem a existir dois pratos à escolha, um de carne e outro de peixe, para que os alunos possam ter alternativas sem ter que recorrer a outros locais fora da escola onde, por norma, se consome comida pouco saudável.

 

Lista C – Turma C

– O fast-food em excesso provoca várias doenças como diabetes, doenças cardiovasculares, hipertensão, obesidade entre outras. Por isso, para evitar esta série de doenças, propomos:

1) O consumo de fast-food de uma forma controlada e sem excessos e a diminuição e fiscalização dos anúncios publicitários que são dirigidos a este tipo de alimentação.

 

– Para demonstrarmos que podemos ter uma alimentação saudável e ao gosto de todos propomos ainda:

2) A criação de duas ementas elaboradas pela lista com o intuito de serem postas em prática no refeitório da escola durante dois dias numa semana.

 

Lista D – Turma D

Através deste projecto propomos:

 

1) Implementar, nas escolas portuguesas, uma dieta saudável e também umas das mais defendidas por diversos estudos no âmbito da saúde: a dieta mediterrânica. Esta é considerada uma dieta equilibrada do ponto de vista nutricional e por isso trata-se de uma boa opção para as nossas escolas.

 

2) A existência de uma equipa fiscalizadora das cantinas escolares.

Anúncios